domingo, 11 de julho de 2010

Oléééé...

O seleto grupo de países campeões do mundo ganhou hoje mais um componente. A Espanha chegou lá, e levantou o caneco na Copa da África do Sul. O talento espanhol se fez presente desde o inicio da mundial, onde mesmo diante da sua estréia, onde fora derrotada pela Suíça, sua superioridade fora incontestável, faltando apenas um detalhe, o gol.

Toques e mais toques, chega a ser cansativo o tanto de passes que a seleção espanhola troca entre meio campo defesa e ataque. Faz com que o adversário corra atrás da bola o tempo inteiro, chegando a ter até por alguns momentos, uma falta de objetividade enorme. Certo mesmo que, com todo esse toque refinado, digamos de passagem, eles chegaram lá.

David Villa, Iniesta, Xavi e Puyol, são alguns dos grandes nomes da Fúria, não só neste mundial, mas também na ultima Eurocopa, vencida também pelos espanhóis. Já era um prelúdio para o que lhes aguardava. Parabéns a Fúria, que mostrou ao mundo seu grande futebol. Os holandeses, não desmerecem nada, pois foram valentes desde o início do mundial, sendo muitas vezes excluídas dentre as favoritas a ser campeã do mundo. Uma final merecida por ambas, onde venceu a melhor.

Até 2014.

O mesmo filme, com o mesmo fim.

Começou oficialmente a disputa da campanha eleitoral 2010, muito embora ela já estivesse ocorrendo a todo vapor por trás dos holofotes. Começam as trocas de acusações, os clichês do "Eu vou fazer", dos que não fizeram e do que eu fiz quando era o fulano, ou seja, um filme repetido muitas e muitas vezes, mas sempre com atores que já obtiveram cadeira cativa.

Pior do que os "atores" que sempre estão na telinha, naqueles horários chatos, são os telespectadores. Esse filme com roteiro pré-definido é sempre assistido e absorvido de forma quase unânime pelo grande público como se fosse algum grande lançamento cinematográfico. Os atores vestem-se de formas a causarem uma excitação no povo que os vê com olhos de quem vê um grande astro de "Hollywood" num imaginário de perfeição absoluta.

Como esse mesmo espetáculo consegue envolver as pessoas de forma a fazer com que elas fiquem cegas diante de uma forma de encenação tão falsa e ridícula. Apertos de mãos, sorrisos e abraços, todos são amigos e queridos, ouvidos e ficam com a certeza de um ator bondoso e interessado com os problemas do cotidiano dos coadjuvantes.

Terminado e cumprido o roteiro, os atores principais de recolhem em seu castelo no cerrado, ficam imunes ao público, que de coadjuvantes, transformam-se em meros figurantes, esquecidos num lugar distante do cenário principal. Mas todos temos uma certeza, que daqui à quatro anos, estaremos novamente atuando, tomados novamente pelo "Bel prazer" de receber um abraço e mais um aperto de mão com um "Hilário sorriso" pré-anunciando que você será novamente deixado no anonimato.



Toda copa tem seu fim

Hoje terá fim mais uma copa do mundo. A África do Sul mostrou ao mundo a sua capacidade de organizar uma copa do mundo. mesmo com todos os seus problemas sociais ainda presentes e que que não foram maquiados ao mundo, o que fora mostrado pela televisão, não apagou de forma alguma o primeiro mundial disputado no continente africano.

O que aprender com os africanos? que legado eles nos deixam para 2014? Assim como na África do Sul, os problemas sociais e estruturais eram e ainda são muitos grandes aqui no Brasil. A demora em começar a resolvê-los tem assustados os grandes da FIFA, principalmente no que se trata aos estádios de futebol, são Paulo que até então era uma das sedes, inclusive para a abertura do mundial, acabará descartada por que não apresentou um projeto condizente com o esperados pela FIFA.

O carisma, a capacidade do brasileiro em improvisar e se superar, com certeza irão fazer com que os problemas sejam superados. Mas apenas com boa vontade, não chegaremos a lugar algum. Os poderes públicos tem mais tumultuado o início das obras do que ajudado. A burocracia tem sido o maior obstáculo para que os estádios tenham o começo de suas restaurações ou que seja dado o pontapé inicial para a construção de novas arenas para a disputa do maior campeonato de futebol, do mundo.

O envolvimento de todos nesse mega evento, é impressindível. Tantos políticos como os cidadãos terão de dar sua contribuição. Só queremos saber quem pagará a conta depois, e ainda, se tais melhorias, tanto em aeroportos, rodovias, metros, estádios e tantas outras que irão ocorrer, terão continuidade após o término do mundial. Ou teremos que fazer uma copa a cada quatro anos para termos algum conforto em nossas cidades?

sábado, 3 de julho de 2010

Alguém ainda acreditava ???

Foi triste e doloroso ver nossa seleção naufragar em mais um mundial. Como em outras situações o "melhor futebol do mundo" sucumbiu diante da primeira equipe com alguma qualidade que enfrentou. O que dizer? De quem é a culpa? se é que existe culpa.

Primeiramente se analisarmos quem não foi convocado pelo técnico Dunga, por causas meramente desconhecidas, teremos como certa uma conclusão já sabida pela maioria dos brasileiros, de que não iríamos longe nesse mundial. Qual técnico do mundo não iria convocar Ronaldinho Gaúcho para sua seleção? Qual seleção não iria querer contar com os dribles de Neymar e a técnica de um Ganso da vida? Somente Dunga, este ser com tamanha sabedoria.

Seria por birra, motivada pelas especulações e pressões feitas pela imprensa, pelas suas convocações? e Ronaldinho Gaúcho que carrega aquele o Milan nas costas na Itália? Este ultimo, ainda deve assombrar as lembranças do técnico brasileiro, pois num Grenal, deitou e rolou no ex-capitão de 94, este ainda o procura até hoje depois de meia dúzia de dribles desconsertantes.

Resultado foi uma seleção totalmente dependente de um meia que passou mais tempo no departamento médico do que jogando. Kaká não teve culpa alguma na má campanha brasileira na competição, fora jogado meia boca dentro de campo com a responsabilidade de carregar um time cheio de outros meias que só sabem marcar. Se Kaká não joga, o Brasil não joga. E aí aparece a enorme burrice de Dunga. Quem iria substitui-lo? Josué? Júlio Batista? Difícil, muito difícil, impossível.

Já a defesa brasileira, está foi a salvação da pátria, mesmo com as falhas contra a Holanda. Lúcio, Juan, Júlio Cézar e Maicon, certamente devem ter seu ciclo continuado na seleção.Fato é que Dunga foi Dunga. E como falamos, se cada torcedor é um técnico, com certeza somos melhores do que Dunga.

domingo, 27 de junho de 2010

Um Continente envelhecido.

A globalização no futebol está fazendo desta Copa do Mundo um exemplo de como um país é capaz de perder sua identidade, principalmente no esporte. os clubes do Velho Mundo, nadando em Euros, fazem do mercado global sua área de lazer, contratando os melhores jogadores do mundo, recheando suas equipes de craques.

Durante os seus respectivos campeonatos, é uma festa. Títulos e mais títulos. Entretando, quando chega a Copa do Mundo são um desatre. mas por quê?

Ora, não é muito dificil, anteprever o resultado, pois se em seus respectivos clubes, não há espaço para o surgimento de novos talentos, somente jogadores de fora do país tem espaço, como ficam as seleções quando enfrentam esses mesmo jogadores que fazem de seus campeonatos os melhores do mundo.

Se não há surgimento de novos talentos, são sempre convocados jogadores com umacerta rodagem, com idades acima da maioria dos outros países, como o Brasil ou Argentina, onde a cada temporada, surgem em quantidade novos talentos que precocemente são levados para o Velho Continente, rechear times italianos, ingleses principalmente.

Com esse retrato, não é de surpreender que duas grandes do futebol mundial, tenham feito suas malas logo na primeira fase, e tenham voltado para casa se perguntando o que houve de errado. Oras, pergunta que todos sabemos as respostas.

sábado, 15 de maio de 2010

Bolsa copa do mundo...

O Presidente Luís Inácio Lula da Silva, quer pagar uma bolsa copa do mundo aos ex-campeões mundiais brasileiros. É uma ação justa,tardia é verdade, mas justa. Porém, a lei cita apenas os jogadores de futebol, relegando os outros esportes que tanto trouxeram status de campeões mundiais e olímpicos para terras tupiniquins.

Será estes menos importantes do que os ex-atletas que serão beneficiados por tal bolsa? E os atletas, também jogadores de futebol que disputaram e representaram a seleção canarinho, mas que não trouxeram o título? Jogaram estes com menos afinco do que os que ganharão tal benefício?

É louvável que tal projeto seja aprovado, no entanto, não é apenas ex-jogadores de futebol que merecem tamanho reconhecimento. Há também outros atletas que por tanto tempo defenderam nosso país, que também passam pelas mesmas necessidades que devem ser incluídos no projeto.

Será uma injustiça do tamanho do País, se o Presidente Lula não reconhecer tamanho erro e corrigi-lo a tempo de fazer justiça aos que defenderam as cores da nação, com suor e muita garra, pois é sabido que o esporte no país, seja ele, qual for, tem um incentivo irrisório, sem falar em patrocínios a atletas para disputarem as competições seja dentro do País como no exterior.

23 homens e um Dunga

Fora convocada a seleção brasileira para a copa do mundo de 2010. Dentre os selecionados, apenas uma surpresa, que nem tão surpreendente fora, pois o "imperador" Adriano, fez de tudo para não ser convocado, desde baladas, confusão e faltas ao trabalho. Surpresa mesmo, Fora a convocação de um atacante que jogara apenas cinco minutos numa partida com a amarelinha.

Grafite substituíra Adriano, deixando fora da lista, talvez o atacante que está em melhor fase dentre todos os jogadores de frente do Brasil, Neymar, garoto ainda é verdade, mas Pelé também o era quando campeão pela primeira vez com a seleção, tinha apenas 17 anos. Ronaldo não jogou em 94, mas também está na lista de garotos que foram campeões com o Brasil.

Dunga tem a seu favor um número considerável de triunfos desde sua participação como técnico da seleção, no entanto, muitos de seus convocados nem ao menos estão jogando em seus clubes, são meros coadjuvantes nos organizados campeonatos Europeus. Julio Batista, reserva na Roma, Josué, reserva no wolsburg, Doni, reserva na Roma, Felipe Melo, Reserva na Juventus, Kléberson, reserva no Flamengo e para finalizar, Kaká, que deveria ser o maestro dessa seleção, pouco jogou pelo Real Madri, por estar mais tempo lesionado, com uma pubalgia cronica.

Ao todo, foram sete jogadores de marcação e apenas um de armação, Kaká. Certamente Ganso, esse sim o "maestro" santista, seria titular em qualquer seleção do mundo, menos na de Dunga.
Que falar de Ronaldinho "gaúcho" que carrega aquela aberração de time que é o Milan. E se Kaká voltar a sofrer com sua contusão? Kleberson será seu substituto?

Torço pela seleção, como qualquer brasileiro, e espero que Dunga tenha feito as escolhas certas, mas não há como deixar jogadores como Ganso e Neymar de fora de uma seleção. Com esse tórrido panorama, tentaremos buscar mais um título mundial, para alegar uma nação cada vez mais apaixonada pelo esporte mais popular do mundo.